top of page

Confira tudo que você precisa saber sobre aluguel de barco no Rio de Janeiro.


O Turismo náutico está em alta no Rio de Janeiro. Por isso, resolvemos escrever esse artigo resumindo tudo que você precisa saber para te ajudar na tomada de decisão antes de contratar o serviço, escolhendo a melhor empresa e o barco com melhor custo benefício dentro do seu orçamento.


O primeiro e mais importante passo é saber qual o objetivo da locação. Existem diversos serviços dentro do mundo náutico. Dentre eles, o mais popular é o passeio turístico, o qual vamos nos aprofundar. Mas, também é possível contratar o barco para produção de conteúdos (foto e filmagem), acompanhamento de regatas, viagens, esportes, pesca (costeira / amadora e oceânica / profissional) e até mesmo para realização de Cerimônia de Cinzas ao Mar.


O Passeio de Barco pode ser contratado para festa a bordo (aniversário, eventos corporativos e etc), despedida de solteiro (tema da ultima publicação) e turístico (contemplativo). Existem dois tipos de passeio de barco, o regular / compartilhado, onde o valor é mais em conta pois é cobrado por ingresso. Já o passeio privativo o preço é um pouco maior, uma vez que o valor é sempre pelo barco independente do número de passageiros.


Em tempos de pandemia a procura maior é pela segunda opção por conta da não mistura dos grupos, que está sedo evitada nesse momento. Então, vamos focar nesse nicho para o conteúdo ficar bem interessante e relevante para quem procura esse tipo de serviço.


A grande vantagem do passeio privativo, além da exclusividade é a possibilidade de ter a experiência de ser proprietário de uma embarcação por um dia (day use), com total conforto, pois já está incluído combustível e o comandante para não precisar se preocupar com os custos de manutenção. Você escolhe o barco, roteiro, duração, horário do passeio e ainda poderá usar o barco da forma como quiser administrando a quantidade e o tempo de paradas para mergulho durante o percurso. Muito legal, né?!


O primeiro passo é escolher a empresa. Essa etapa é fundamental para o sucesso do passeio. Com o aumento repentino na procura é possível encontrar alguns proprietários e até mesmo marinheiros ofertando esse serviço sem qualquer registro, segurança e padrão de qualidade. Acredite, infelizmente o mercado ainda é muito amador. A boa notícia é que agora lendo essa matéria você não cairá nessa roubada! Preparamos algumas dicas para você fugir dessas armadilhas:


- Pesquise nos sites de busca e analise o ranqueamento orgânico em que ela aparece (não é anúncio pago).

- Veja a nota geral, periodicidade, quantidade e comentários das avaliações que a empresa recebeu no Google, Facebook, Instagram e TripAdvisor.

- Faça uma consulta do CNPJ da empresa na Receita Federal e verifique se ela está ativa e se a atividade é compatível.

- Faça contato com a empresa e perceba se o atendente se porta de forma profissional e responde de forma objetiva e segura.

- Ligue na administração da Marina ou Iate clube e peça referências sobre a empresa e do barco que foi oferecido.

- Se estiver na cidade agende uma visita técnica à embarcação. Se não, faça uma chamada com vídeo.

- Faça o pagamento apenas para a conta da empresa nunca para uma conta de uma pessoa física.

- No momento do embarque, antes de pagar a segunda parte, confira se tudo que foi combinado está sendo cumprido (cortesias e etc). Compare se a foto do barco apresentada na proposta condiz com a realidade. Avalie o estado e a validade dos itens de segurança.

Pronto! Você já passou pela parte chata. Agora o seu dever de casa é confirmar quantos passageiros realmente irão ao passeio. Porque essa informação é tão importante? Porque com isso seu atendimento será muito mais rápido e eficaz. O consultor conseguirá te recomendar os barcos (lancha, iate, veleiro e catamarã) com melhor custo benefício para atender sua demanda.


Como montar o orçamento? O valor varia principalmente de acordo com o barco (cada barco possui uma infraestrutura diferente entre si. Ou seja, cada barco varia de uma forma diferente de acordo com o roteiro e a duração), roteiro (quanto mais longe mais caro vai ficando) e a duração (fazer o mesmo roteiro em mais ou menos tempo não vai ficar muito mais caro). Vale ressaltar, que não necessariamente o tamanho do barco será o fator mais importante. É preciso considerar também o modelo, ano de fabricação, motorização, acessórios e estado de conservação.


Passo II: Defina com o grupo a data do passeio! Com a data do embarque determinada você já pode verificar com a empresa escolhida a disponibilidade da embarcação desejada, que melhor atenda às suas necessidades e/ou mais se aproxima do valor que o grupo pretende investir. Estando disponível programe-se e não demore para reservar (as empresas pedem 50% do valor total para bloquear), principalmente se a data for nobre - aos fins de semana e feriados de alta temporada (Novembro a Março), onde a procura é muito alta podendo até mesmo faltar barco no mercado e você provavelmente não conseguirá fazer o passeio na data desejada.


O roteiro pode ser personalizado, o que é muito legal também. Mas, para facilitar as empresas sugerem alguns trajetos bem bacanas pela Baía de Guanabara, Orla do Rio de Janeiro (até as Ilhas Cagarras e Tijucas) e Niterói (até a Praia de Itaipu). Essas recomendações são baseadas no histórico dos locais mais procurados pelos clientes e ainda considerando, as melhores praias, ilhas e os pontos turísticos da cidade.


Todos os roteiros tem a sua particularidade e não tem como dizer se um é melhor que o outro. Todos são muito bacanas e possuem parada para mergulho e almoço (restaurante Flutuante na Urca ou Pli on Board em Itaipu), mesmo o trajeto abrigado pela histórica Baia de Guanabara. Nesse roteiro o barco pelo Aeroporto Santos Dumont, Ilha Fiscal, Museu do amanhã, Ponte Rio-Niterói, MAC e Pão de Açúcar na Urca (possibilidade de mergulho na Praia de Adão e Eva em Niterói).


O roteiro pelas orlas do Rio de Janeiro e Niterói passam pelas famosas praias (Vermelha, Copacabana, Arpoador, Ipanema, Leblon, Itaipu e Adão e Eva) e Ilhas (Cagarras e Tijucas) são feitos em mar aberto é recomendado se programar para sair bem cedo (entre 8 e 10 horas no máximo) para evitar o vento forte (leste), que é comum na parte da tarde e prejudica a navegação. Mas, em condições especiais pegar o por do sol também é uma experiência fantástica.


Em media os passeios no Rio de Janeiro são de 6 horas, mas o barco não fica rodando todo o tempo. A ideia é ir fazendo paradas para foto e mergulho dentro do trajeto. Durante as paradas o comandante pode fazer também o churrasco ou preparar uma deliciosa caipirinha. Os passeios de 3 horas também podem fazer o mesmo roteiro, mas com menos tempo de paradas e o custo é muito próximo. Se tiver tempo, certamente compensa contratar a diária e passar o dia no barco.


Confirmada a reserva do barco na data e horário basta aguardar o grande dia. Para as pessoas que tem pretensão a enjoar é ideal que tome o remédio pelo menos 30 minutos antes do embarque. Todo barco balança! Use roupas confortáveis e leves, não esqueça o seu traje de banho, abuse do protetor solar, não esqueça de ingerir bastante água mineral durante o passeio e não exagere no consumo de bebida alcoólica.


Os embarques são feitos em sua grande maioria na Marina da Glória. O local possui a melhor infraestrutura da América Latina, está localizada no coração da cidade e possui shopping náutico, restaurantes, loja de conveniência e estacionamento proporcionando comodidade aos clientes. Aos domingos e feriados as Praias e o Aterro do Flamengo, principal acesso à Marina ficam fechados, então programe-se para chegar com pelo menos 20 minutos de antecedência para colocar as bebidas para gelar e não perder tempo de passeio.


Ao embarcar, respeite as orientações de segurança do comandante e aproveite!

Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
bottom of page